Iker Casillas com movimentos para ser presidente da RFEF


O ainda guarda-redes dos dragões vai avançar à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol. Iker Casillas já está a realizar os primeiros movimentos da candidatura…

Iker Casillas vai mesmo apresentar uma candidatura à liderança da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). Há cerca de um mês, circulavam em Espanha rumores que indicavam o ainda guarda-redes do FC Porto como possível sucessor de Luis Rubiales. Agora… o cenário parece cada vez mais próximo de se concretizar.

Na terça-feira rádio espanhola Cadena SER avançou, que Casillas ia apresentar uma candidatura à liderança da RFEF. Na quarta-feira, o diário As, avançou que o internacional espanhol reuniu-se com a nova secretária de Estado para o Desporto, Irene Lozano, a quem pediu para antecipar as eleições à presidência da RFEF, tal como Luis Rubiales, vigente líder do cargo já tinha solicitado ao Ministério da Cultura e do Desporto.

Mas, o ainda guarda-redes do FC Porto poderá encontrar dificuldades adicionais, é que o provavelmente único adversário e atual presidente Luis Rubiales, solicitou que as eleições se realizem antes do previsto, 31 de março, e assim dar o mínimo de tempo possível ao guarda-redes do FC Porto para angariar apoios junto de quem tem mais peso eleitoral. Vale referir que as eleições não têm data marcada, sendo certo que serão este ano.

Fontes do secretariado do Estado para o Desporto confirmaram à mesma publicação que a antecipação eleitoral solicitada pela RFEF “ainda está em estudo” e que ainda não se tomou uma decisão a esse respeito, posição que foi explicada a Casillas na reunião.

Iker Casillas com trunfo de peso na candidatura

Nesta quinta-feira, fonte próxima avança ao Deportes Cuatro que Casillas já está a realizar os primeiros movimentos para ser presidente da RFEF, sendo que o internacional espanhol já encetou contactos com o antigo companheiro de seleção David Villa, para que o ex-Barcelona e Valencia integre a sua lista.

+ info: Casillas, recorde-se, tem estado afastado dos relvados desde 1 de maio de 2019, quando sofreu um enfarte agudo do miocárdio durante um treino do FC Porto. Em setembro do mesmo ano, o guarda-redes, de 38 anos, revelou que o médico que o acompanha iria aguardar até março para ver a sua evolução e só aí saberia se poderia voltar a jogo. Apesar da sua condição médica, o espanhol continua no emblema azul-e-branco, tendo passado a membro do staff diretivo dos dragões e marca presença em vários jogos da equipa de Sérgio Conceição.

Notícias Populares