Caso do emails: Luís Filipe Vieira é arguido


O “Correio da Manhã” revelou que Vieira é arguido no caso do emails, processo de corrupção desportiva denunciado pelo diretor de comunicação do FC Porto…

O Correio da Manhã revela esta terça-feira que Luís Filipe Vieira é, há quase um ano, arguido no caso dos emails, que investiga alegados atos de corrupção e que foi denunciado pelo FC Porto. São também arguidos Paulo Gonçalves, ex-assessor jurídico da SAD, Pedro Guerra, comentador afeto ao Benfica, e Adão Mendes, antigo árbitro.

No artigo do referido jornal pode-se ler:

Juiz autorizou a ‘cópia cega’ do telefone e dos conteúdos dos Ipads do presidente do Benfica, depois de validar mandado pedido pela Judiciária.

Foi um dos segredos mais bem guardados, quer pela Polícia Judiciária, quer pelo Benfica. Luís Filipe Vieira é arguido, há quase um ano, por corrupção desportiva no processo dos mails. Não é o único: igualmente suspeitos – e arguidos – são Paulo Gonçalves, agora acusado no E-Toupeira; o comentador benfiquista Pedro Guerra e Adão Mendes, ex-árbitro de futebol.”

Atualização: Gabinete da PGR diz que Vieira não é arguido – No entanto segundo o CM a notícia baseia-se numa certidão que foi enviada para o processo e-Toupeira.

Recorde-se que a CMTV já tinha revelado que os telemóveis e dois tablets de Luís Filipe Vieira foram apreendidos pela Polícia Judiciária, no âmbito do caso dos emails. Por ter sido de obtida de forma legal pelos investigadores, a informação obtida poderá ser usada numa eventual futura acusação no caso dos emails, que investiga alegados crimes de corrupção cometidos pelas águias. Os dados recolhidos foram anexados ao E-Toupeira.

Notícias Populares